.

.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

PREPARA-TE... O TEMPO ESTÁ ACABANDO!!!



  


7. "Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o
     transpassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim.
     Amém".
Apocalipse 1: 7

DETERMINAR O TEMPO DA VINDA DE JESUS...

Ao concluirmos um estudo sobre a volta de JESUS, durante uma aula de História Eclesiástica, um de meus queridos alunos levantou-se e indagou.

- Professor imagino que o Sr. vai di­zer que em breve - insistiu ele. - Em breve quer dizer muito logo, imediatamente. Essa não deve ser a expressão correta?.

Quão breve é em breve?

Qual justi­ficativa teremos para estimular futuros irmãos dizendo que a segunda vinda de CRISTO ocorrerá em breve?

Naturalmente, está espera da volta de JESUS inicio-se com SUA subida ao céu nas nuvens despedindo-se de SEUS discípulos. JESUS advertiu explicitamente que SUA vin­da tardaria:

5. "E, tardando o esposo, tosquenejaram todas, e adormeceram".
Mateus 25: 5




QUE A TARDAN­ÇA SE TORNARIA UMA TENTAÇÃO À INFIDELI­DADE:

25. "Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um
       côvado à sua estatura?"
26. "Porquanto, se não podeis fazer nem as coisas mínimas, por que estais
       ansiosos pelas outras?"
 45. "Mas, se aquele servo disser em teu coração: O meu senhor tarda em vir;
       e começar a espancar os criados e as criadas, e a comer, a beber e a
       embriagar-se,
 46. virá o senhor desse servo num dia em que não o espera, e numa hora de
       que não sabe, e cortá-lo-á pelo meio, e lhe dará a sua parte com os
       infiéis".
Lucas 12: 25 - 26  e  45 - 46

QUE A  TENTATIVA DE DETERMINAR O TEMPO DA SUA VINDA SERIAM INÚTEIS:

36. "Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o
       Filho, senão só o Pai".
Mateus 24: 36

Assim a parábola a das dez virgens JESUS nos deixa um exemplo digno de ser avaliado, pois JESUS tomou dos costumes das núpcias dos judeus e com esta parábola ELE explicou sobre o grande dia da SUA VOLTA como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.
Qual a natureza do cristianismo hoje?

Como cristãos professamos ouvir e seguir a Voz de CRISTO, honrá-lo e estarmos à espera de SUA SEGUNDA VINDA. Os cristãos sinceros são representados pelas virgens prudentes, e os falsos cristãos ou os não cristãos são representados pelas virgens néscias.

São estas virgens néscias verdadeiramente sábias ou néscias os que assim agem nos assuntos de sua alma, sabem que o NOIVO vai passar por ali, tem conhecimento de causa, encherão suas lâmpadas de óleo, tem a mesma disposição que as outras cinco que estão misturadas entre elas. Hoje muitos têm uma lâmpada, como as dez virgens, todas tinham a lâmpada, todas tinham o conhecimento do NOIVO, todas sabiam que o noivo iria passar por ali, porém estes necios em seus corações não têm o conhecimento sadio nem a resolução, que são necessários para levá-los através dos serviços e das provas do estado presente. Seus corações não foram providos de uma disposição santa pelo Espírito de DEUS que cria de novo. A luz dos homens deve brilhar ante os homens em boas obras; mas é pouco provável que isto se faça por muito tempo, a menos que exista um princípio ativo de em CRISTO e amor por nossos irmãos, os que estão próximo e os que já estiverão próximos e os que estão no mundo esperando por você.

Todas dormiram, hoje é diferente?

A demora representa o espaço entre a conversão verdadeira ou aparente deste professantes crentes na VINDA De CRISTO, para levá-los pela morte ou para julgar o mundo. Mas ainda que CRISTO demore mais do que os nossos dias, não demorará mais do tempo devido. As dez virgens mantiveram acessa suas lâmpadas, todas tinhão azeite em suas lâmpadas o suficiente para o tempo da passagem do NOIVO, mas não ficaram acordadas todas dormirão, dormindo não crerão que havia preciso de azeite de reserva. Muitos são os cristãos que ficam remissos e negligenciam sua atuação. Os que se permitem, a esperar pra manhã o seu renunciar ao mundo e não evitam dormir; portanto este é o começo do deteriorar sua vida espiritual.

Meus queridos se ouvir um chamado:

PREPARA-TE..., saiam a recebê-lo; é um chamado para os que estão preparados. A notícia da vinda de CRISTO e o chamado para sair para recebê-lo, ai vem o Noivo... Este chamado, "PREPARA-TE..." vai acordá-los. Ainda os que estejam preparados da melhor forma para encontra-se com o TEU DEUS, tens um trabalho a fazer para estar verdadeiramente preparados:

13. "Nós, porém, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e uma
       nova terra, nos quais habita a justiça".
14. "Pelo que, amados, como estais aguardando estas coisas, procurai
       diligentemente que por ele sejais achados imaculados e
       irrepreensível em paz";
                                                                    2° Pedro 3: 13 - 14

Estes dias serão dias que antecedem a VOLTA de JESUS, são dias de busca e de perguntas; nos corresponde pensar como seremos achados então.

O FILÓSOFO,
POETA,
ESCRITOR,
Dr. EM TEOLOGIA,
ASTROFÍSICO ESTELAR,
ARBITRO DE DIREITO,
JUIZ DE PAZ.

domingo, 11 de setembro de 2016

EU QUERO QUE VOCÊ MORRA





Morrer é preciso.
Nós estamos acostumados a ligar a palavra morte apenas a ausência de vida e isso é um erro.
Existem outros tipos de morte e precisamos morrer todo dia.
A morte nada mais é do que uma passagem, uma transformação. Não existe planta sem a morte da semente, não existe embrião sem a morte do óvulo e do esperma, não existe borboleta sem a morte da lagarta, isso é óbvio.
A fronteira entre o passado e o futuro.
Se você quer ser um bom universitário, mate dentro de você o secundarista aéreo que acha que ainda tem muito tempo pela frente.
Quer ser um bom profissional?
Então mate dentro de você o universitário descomprometido que acha que a vida se resume a estudar só o suficiente para fazer as provas.
Quer ter um bom relacionamento?
Então mate dentro de você o jovem inseguro, ciumento, crítico, exigente, imaturo, egoísta ou o solteiro solto que pensa que pode fazer planos sozinho, sem ter que dividir espaços, projeto e tempo com mais ninguém. 


Quer ter boas amizades?
Então mate dentro de si a pessoa insatisfeita e descompromissada, que só pensa em si mesmo. mate a vontade de tentar manipular as pessoas de acordo com a sua conveniência. respeite seus amigos, colegas de trabalho e vizinhos.
E qual o risco de não agirmos assim?
O risco está em tentarmos ser duas pessoas ao mesmo tempo, perdendo o nosso foco, comprometendo essa produtividade, e, por fim prejudicando nosso sucesso.;
Muitas pessoas não crescem porque ficam se agarrando ao que eram, não se projetam para o que serão ou desejam ser.
Elas querem a nova etapa, sem abrir mão da forma como pensavam ou como agiam.
Acabam se transformando em projetos acabados, híbridos, adultos infantilizados
Podemos até agir, às vezes, como meninos, de tal forma que mantemos as virtudes de criança que também são necessários: brincadeira, sorriso fácil, vitalidade, criatividade, tolerância, etc.
Mas, se quisermos ser adultos, devemos necessariamente matar atitudes infantis, para passarmos a agir como adultos. 


Quer ser alguém (líder, profissional, pai ou mãe, cidadão ou cidadã, amigo ou amiga) melhor e evoluído?
Então, o que você precisa matar em si, ainda hoje, é o "egoísmo" é o "egocentrismo", para que nasça o ser que você tanto deseja ser.
Pense nisso e morra. mas, não esqueça de nascer melhor ainda.
O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

  F e r n a n d o   P e s s o a

domingo, 4 de setembro de 2016

COMO PREGAR A PALAVRA DE DEUS...




 Como desenvolver o ministério da pregação, a ponto de tocar corações e contribuir com a transformação de centenas (e milhares) de pessoas
onde estiver?
Pregação é algo simples...
Porém, necessita de alguns fatores que contribuem de modo definitivo com o sucesso da ministração.
O ministério da pregação não é algo que o homem desenvolve para
parecer útil no Reino de DEUS. Mas, é DEUS quem distribui os dons a
cada homem, tornando-os mordomo de tal ministério...
Para isso, precisamos buscar a perfeição no que fazemos no trabalho
cristão.
E para contribuir com seu desenvolvimento, segue abaixo um aprendizado bem objetivo e didático.






PREGAÇÃO PURA E SIMPLES… SEM COMPLICAÇÃO!

Você sabia que centenas (talvez milhares) de todos aqueles que proclamam a Palavra de DEUS, estão mais para agitadores de palcos (sim!) do que para pregadores?
Você está em qual categoria?
Qual tem sido o seu desenvolvimento na arte da Pregação?
Você tem visto resultados?
(Quem é ensinador, talvez pense que esteja de fora dessa realidade… Não!
Todos nós estamos no mesmo barco. Essa é uma verdade inquestionável!).
Então vamos lá?
Todos temos ciência da necessidade da Pregação, da exposição da Palavra de DEUS aos corações – sejam de cristãos sejam de pecadores -, pois todos necessitam de uma mensagem que conforte, alegre, exorte, repreenda, corrija, instrua e mostre o único caminho para o céu.
A pregação é imprescindível para o crescimento e desenvolvimento da Igreja, para o fortalecimento dos cristãos e para o esclarecimento do pecador.
Porém, para que essa Pregação tenha real efeito e cumprimento dos propósitos para os quais fora designada, é necessários que alguns fatores sejam relevantes e algumas características associadas a mesma.

O QUE É PREGAÇÃO?

“A pregação é a comunicação da verdade aos homens pelos homens. Contém em si dois elementos essenciais: a verdade e a personalidade. Não pode omitir-se nenhum dos dois e ainda ser pregação".

          Estas palavras dão-nos o que há muito tempo tem sido considerada umas das definições mais claras e concisas da pregação. Esta definição foi-nos dada por PHILLIPS BROOKS, um pregador norte-americano famoso no século XIX. A pregação tem sido descrita, também, como o transbordar de uma VIDA, a verdade divina que passa pela peneira da personalidade humana.
A pregação é um meio principal escolhido por DEUS e usado na Igreja primitiva para comunicar as Boas Novas às pessoas. E embora a pregação tenha sido alterada no decurso dos séculos, retém, em menor ou maior grau, os elementos originais da proclamação, da evangelização e da instrução que tinha nos tempos do Novo Testamento.
Uma das definições mais importantes da palavra "pregar" no Novo Testamento, é “proclamar como arauto”. A mensagem da pregação do Novo Testamento era o Evangelho. O apelo era ao arrependimento e à , e o objectivo era evangelizar os perdidos.
Esta é a ordem do Novo Testamento da qual se desenvolveu a pregação da atualidade. Sendo assim, a pregação de hoje inclui não só a proclamação do evangelho para a salvação dos perdidos, como também a pregação da Palavra para os crentes serem encorajados e fortalecidos na .
Veja, por exemplo, o que PAULO esclarece para Timóteo:

2. “Que pregues a palavra, instes, a tempo e fora de 
     tempo,redarguas, repreendas, exortes, com toda a
     longanimidade e doutrina”. 2° Timóteo 4: 2




Outra definição neo-testamentário muito importante da pregação é contar as boas novas, os acontecimentos decorridos do ministério de JESUS CRISTO. Isso é visto, principalmente, nos primeiros capítulos do livro de Atos, onde os cristãos saíram por toda as cidades contando o que havia acontecido…
 E isso por si só, caracterizava uma pregação muito poderosa, pois as pessoas criam naquilo que ouviam.

O ENGODO DA FALSA ELOQUÊNCIA!

Um erro comum em qualquer pregador (principalmente, iniciantes) é de que pregação poderosa é a que une teatro, palavras de ordem e muito, mas muito movimento. E este caldeirão de fatores, formam uma pseudo-eloquência, que é o pano de fundo de uma pregação poderosa.
Quem estuda, e realmente conhece, as matérias de Homilética, Oratória, Ética e Psicologia Pastoral sabe da importância de uma pregação realmente poderosa; um sermão impactante, pois tanto ativa a do ouvinte, quanto inspira-o à uma mudança radical – buscando o pleno desenvolvimento – a partir daquela pregação.
Porém, também, este mesmo pregador sabe que muito do que se identifica como eloquência, nada mais é do que uma falsa eloquência; teatro e manobras psicológicas para levar o povo ao êxtase – na maioria das vezes em benefício próprio.
Eloquência é muito mais amor, compaixão, entrega e abnegação no trabalho de DEUS, em prol do crescimento espiritual e da salvação de muitos.
Acredito, a partir dessa visão, que a maior eloquência do pregador não está na forma que ele fala, mas na forma como ele demonstra o resultado daquilo que ele fala. Quando mais testemunho verdadeiro, mas eloquência.
Quando mais falso testemunho, menos eloquência.
Foi isso que aconteceu com JESUS. ELE falou naturalmente para um multidão (e para isso ele escolheu uma planície, onde pudesse falar sem precisar de gritaria e todos pudessem ouvi-lo!), mas mesmo assim, ao final do seu sermão, a multidão percebe algo diferente e afirmam…

28. “Ao concluir Jesus este discurso, as multidões se
       maravilhavam da sua doutrina; porque as ensinava
       como tendo autoridade, e não como os escribas".
Mateus 7: 28, 29

É provável que para muitos hoje, alguém falar como JESUS falara (de forma natural – sem o teatrismo gospel), demonstra falta de espiritualidade, falta de unção, falta de comunhão, falta de autoridade, falta conhecimento…
Falta de… vergonha!
(sim, já ouvi pessoas dizerem: “nem tem vergonha de dizer que prega… ninguém sentiu nada!”).
A pregação deve ser motivo de exultação (alegria, regozijo, júbilo) e não exaltação, pois mesmo sendo um pesado fardo sobre aqueles que a tomam com responsabilidade, nunca deverá ser um constrangimento exercer tal função – a de pregador.
Pregar é explicar e aplicar o significado da mensagem bíblica, pois ela é a Palavra de DEUS, e isso, nos leva a entender que devemos conhecer a Bíblia tão bem a ponto de compreender a sua mensagem para, assim, levarmos esta compreensão aos nossos ouvintes.
Porém, sempre somos tentados a darmos ênfase ao que entendemos do Texto Sagrado e não ao que o Texto quer que entendamos. Acontece com todos – cristãos ou não!
E a função do pregador é minimizar estas opiniões opiniões a tal ponto que tudo o que seja dito, tudo o que seja ensinado, tudo o que seja evidenciado, possam ser encontrados na Bíblia, senão na exatidão da palavra dita, mas nos seus princípios.
Pregar é fazer com que os olhos fiquem deslumbrados com a glória de DEUS e experimentem alegrias que nunca imaginaram, e isso é muito mais do que fazer apenas as pessoas entenderem a mensagem do Evangelho… Mas, é levarem a vislumbrarem de tal modo esta glória de DEUS, a ponto de desejarem a mesma com total intensidade, a partir da compreensão da Palavra.
Finalmente, o pregador deve confiar que DEUS é quem se responsabiliza pelo que foi ministrado, capacitando o homem a compreender aquilo que foi ministrado, mediante a atuação do ESPÍRITO SANTO na Igreja.


COMO APERFEIÇOAR A PREGAÇÃO?



Só quero dar um alerta a você…

Não seja um extremista.
É perigoso!
Alguns acreditam que todos os fatores do sucesso da pregação dependem dele – e por isso receiam pregar, acreditando que não estão preparados.
Outros, porém, acreditam que DEUS é quem tem a responsabilidade (inclusive, dando a capacitação) e descuidam do preparo, culminando no fracasso do ministério dado por DEUS – e mesmo quando não fracassam totalmente, vivem à margem das grandes possibilidades de desenvolvimento, aperfeiçoamento e maior eficácia do ministério.
Tais extremos são deveras prejudiciais!
Por isso, um dos aspectos do fruto do ESPÍRITO SANTO é o equilíbrio, a moderação…
Para que o cristão seja capaz de ponderar tudo que contribui para o seu desenvolvimento espiritual e ministerial.
Mas, o que caracteriza um pregador eloquente, sábio e com autoridade naquilo que fala?
Basicamente 3 fatores!
Simples assim!
1. A Palavra é quem transforma. O Evangelho é quem tem o poder de DEUS para regenerar o pecador e torná-lo uma nova criatura. Nada substitui a Palavra.
2. O ESPÍRITO SANTO é quem convence o ouvinte de que aquilo que fora transmitido é real, é a verdade… e necessita ser observado, analisado e colocado em prática.
3. O pregador é o instrumento. É o canal. É a ferramenta utilizada por DEUS para proclamação do Evangelho, das boas novas. E como ferramenta, deve ter qualidades que o capacite a tornar-se um arauto, um mensageiro qualificado. Por isso, PAULO orienta TIMÓTEO a manejar bem a Palavra, cuidar para ser irrepreensível, desenvolver habilidades e assim, ser um exemplo para todos, mesmo na sua mocidade.
Nem o ESPÍRITO age sem a Palavra. Nem a Palavra converte sem o ESPÍRITO. Nem o pregador tem autoridade, se não for demonstração da transformação da Palavra e não manejar bem a Palavra.
Para isso, é necessário aplicar-se ao estudo bíblico e teológico, mas também ao estudo de ferramentas específicas que favoreçam o planejamento, elaboração, transmissão e aplicação das pregações nas igrejas.

O FILÓSOFO,
POETA,
ESCRITOR,
Dr. EM TEOLOGIA,
ASTROFÍSICO ESTELAR,
ARBITRO DE DIREITO,
JUIZ DE PAZ.
 

domingo, 28 de agosto de 2016

ARBITRAGEM E CONCILIAÇÃO...






O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) promoveu, na quinta-feira (23/7), uma audiência pública de abrangência nacional sobre o tratamento adequado dos conflitos de interesses no âmbito da Justiça do Trabalho. O ponto central foi o estabelecimento de diretrizes para a estipulação de uma política de conciliação e mediação na Justiça do Trabalho. A iniciativa de promover a audiência pública foi tomada pelo Grupo de Trabalho instituído pela Portaria n° 25, de 9 de março de 2016, para elaborar estudos visando à regulamentação da Política Judiciária sobre o tratamento de conflitos na Justiça do Trabalho, após recolher informações sobre os temas nos 24 tribunais regionais com relação ao funcionamento dos núcleos de mediação e conciliação.
Antes da audiência, foi feita uma consulta pública sobre o tema entre os dias 16 e 31 de maio deste ano, por meio do portal do CNJ. O conselheiro do CNJ e ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Lelio Bentes, que preside o grupo de trabalho, lembrou que foram recolhidas mais de 100 contribuições de todas as esferas do Judiciário e da sociedade por meio da consulta pública e das audiências já realizadas. De acordo com o conselheiro do CNJ Gustavo Alkmin, que integra o grupo, está clara a necessidade de disciplinar o tema, por expressa disposição da Resolução n. 125/2010 do CNJ, que instituiu a Política Judiciária Nacional de tratamento adequado dos conflitos de interesses no âmbito do Poder Judiciário. A referida resolução estabelece, no artigo 18-B, que “o CNJ editará resolução específica dispondo sobre a Política Judiciária de tratamento adequado dos conflitos de interesses da Justiça do Trabalho”.
Desafio – “Todo material discutido servirá de base. As informações propostas na audiência pública serão subsídios valiosos e pretendemos estabelecer um norte para os tribunais, respeitando as regionalidades”, disse o conselheiro Alkmin. Para o ministro Lelio Bentes, em momentos de crise, é natural que se espere um incremento no mundo de demandas e que essa realidade é particularmente presente nas demandas trabalhistas. Mas, de acordo com o ministro, isso deve ser feito sem se descurar dos princípios que informam e justificam a razão de ser do Direito do Trabalho. “Esse é o desafio”, disse o ministro.



Diversidade – A pluralidade de realidades no país diante de uma normatização geral foi a preocupação expressada pelo ministro do TST e corregedor-geral da Justiça do Trabalho Renato Lacerda Paiva. “A normatização tem que ter a contribuição de todos os atores, para que possa se adequar a cada um”, disse.
Na opinião do conselheiro Carlos Eduardo Dias, o CNJ atua estipulando diretrizes fundamentais que, depois, serão adaptadas a cada tribunal. A juíza do Trabalho Martha Halfeld, da 3ª Vara de Juiz de Fora, entende que a mediação é apropriada para conflitos, sendo necessária a formação adequada dos mediadores para atuar. Já para a desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região Sayonara Grillo Coutinho Leonardo da Silva, a normatização pelo CNJ sobre os conflitos de interesses no âmbito da Justiça do Trabalho decorre de imperativo legal e a atividade jurisdicional dos núcleos de conciliação é indelegável.
Conflitos individuais – O debate central na audiência pública transitou sobre o fato de métodos alternativos de resolução de conflitos, como a conciliação e a mediação, serem usados em conflitos individuais trabalhistas. “A Justiça do Trabalho tem papel importante de assegurar e não de tirar direitos, garantir o acesso do trabalhador e buscar o equilíbrio na relação capital e trabalho”, afirmou o advogado e ex-procurador do trabalho Raimundo Simão de Melo.
Para o procurador do trabalho e professor da Universidade de Brasília (UnB) Cristiano Paixão, a ideia de cidadania está relacionada à Justiça do Trabalho, e ter uma Carteira de Trabalho significa também ser cidadão. De acordo com o procurador do Trabalho da 1ª Região João Carlos Teixeira, nos estados em que se faz mais mediação, há redução nos números de dissídios coletivos.


Bons resultados – O juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT3) Antônio Gomes de Vasconcelos relatou a experiência com métodos alternativos na solução de conflitos trabalhistas na comarca de Patrocínio/MG. De acordo com ele, devido a atuação do núcleo intersindical de conciliação trabalhista, no período de 1994 a 2013, houve evolução de 20% para 80% dos trabalhadores com a Carteira de Trabalho assinada, além da involução das demandas na Justiça do Trabalho. “Os meios não judiciais de resolução de conflitos podem contribuir com a efetividade dos direitos”, observou Vasconcelos. Na opinião da desembargadora do TRT da 17ª Região Ana Paula Tauceda Branco, os juízes trabalhistas são mestres em conciliação. “No entanto, o sistema, como funciona hoje, está falido. Não temos, de fato, uma atitude conciliadora”, admitiu a desembargadora.
Capacitação – Para Tatiana Ballei, diretora do Instituto Global de Mediação, a qualificação é um requisito para qualquer câmara de mediação, além da fiscalização efetiva do Poder Judiciário. “A Câmara de Mediação propicia um ambiente confortável para as partes e a confidencialidade é assegurada”, afirmou Tatiana. Para ela, é preciso uma definição clara do que poderá ser mediado na área trabalhista e da padronização do procedimento e dos termos.


O FILÓSOFO,
POETA,
ESCRITOR,
Dr. EM TEOLOGIA,
ASTROFÍSICO ESTELAR,
ARBITRO DE DIREITO,
JUIZ DE PAZ.



quinta-feira, 25 de agosto de 2016

JESUS ESTÁ VOLTANDO, ESTEJAS PREPARADOS!





Que o amor de DEUS esteja contigo e com todos os que você ama no dia de hoje.

Sabe irmão, fica cada vez mais iminente a volta de nosso Senhor JESUS CRISTO para arrebatar a SEU POVO, várias profecias Bíblicas estão se cumprindo bem a frente dos nossos olhos, as pessoas que não conhecem a DEUS não acreditam nisto, preferem acreditar que o mundo vai acabar em uma terceira guerra mundial, mas nós sabemos que não será assim, nós sabemos que JESUS Virá para levar os SEUS, como esta descrito na Bíblia e a grande tribulação será ocasionada por DEUS para fazer com que as pessoas que não foram convertidas se voltem para DEUS, se você tem alguma dúvida sobre isso é só ler o livro de Apocalipse e você verá. Meu, irmão, te dou o seguinte conselho que serve para mim também:

Santifique a sua vida, busque andar conforme a vontade de DEUS, disponha sua VIDA para levar o maior número de pessoas a CRISTO, não tenha vergonha de falar do amor de DEUS, não tenha medo de falar da obra maravilhosa de JESUS CRISTO na cruz, viva, meu irmão, uma VIDA de oração, jejum e peça para o ESPÍRITO SANTO te acompanhar, pois o nosso inimigo está a solta e fazer de tudo para destruir aqueles que servem a DEUS. Mas eu te digo uma coisa, você é mais que vencedor em CRISTO JESUS, e isso ninguém poderá mudar, a não ser você mesmo.

JESUS ESTÁ VOLTANDO!


Esta notícia não vai calar... JESUS ESTÁ VOLTANDO.
Mas como ELE  vai voltar?
De que forma ELE vai voltar?
Por que ELE vai voltar?
Estas são perguntas filosóficas, que mesmo sem querer entramos no mundo de Sofia,
como?
Por que?
De que forma?
e por tantas outras informações que estudaremos neste blog aqui versaremos sobre este fato que é real e incontestável.
A Bíblia vem nos alertando a centenas de anos, quiçá a milhares de anos sobre a volta do Senhor JESUS CRISTO. O apóstolo PAULO já vivia esta esperança e morreu com esta esperança que enchia o seu coração.
Sempre esta frase, mas a pergunta agora é:
E você, está preparado para este dia?
Nosso Senhor Virá e é fato.
Querendo ou não, os sinais estão cada vez mais fortes e constantes.

Este BLOG tem este intuito, te preparar para SUA Volta. ELE ESTÁ TE ESPERANDO. 

“*Após o FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇA* não teremos mais esta oportunidade”.

 13. Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já
       dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm 
       esperança.
14. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também aos que 
      dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele.
15. Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos 
      vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já 
       dormem.
16. Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do 
      arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo 
       ressuscitarão primeiro.
17. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com 
       eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos 
      para sempre com o Senhor.
18. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.
*(1° Tessalonicenses 4: 13 ao 18).


O FILÓSOFO,
POETA,
ESCRITOR,
Dr. EM TEOLOGIA,
ASTROFÍSICO ESTELAR,
ARBITRO DE DIREITO,
JUIZ DE PAZ.